Quem Somos

Este partido, mais do que uma simples soma de pessoas, é formado por um conjunto de cidadãos que está comprometido com os mesmos valores e princípios e que tem um projecto comum de sociedade. Pretendemos colocar Portugal entre os Estados com melhor nível de vida da União Europeia e que essa convergência tenha como base a prosperidade económica e o bem-estar. Acreditamos que só através da criação de uma federação a Europa conseguirá tornar-se uma potência mundial, atingir altos níveis de desenvolvimento e ser um exemplo global na defesa dos direitos humanos.

O Partido Democrata Europeu é do centro, é moderado e é social liberal. E define-se também como reformista, ecologista e eurofederalista. 


Vê a seguir porquê:

.


CENTRO


Somos do centro porque acreditamos numa sociedade de mercado regulada pelo Estado. O Partido Democrata Europeu tem como principal objectivo a construção de uma sociedade economicamente próspera, socialmente justa e ambientalmente responsável, resiliente e empenhada na construção de oportunidades e erradicação de desigualdades, na preservação dos direitos individuais e salvaguarda do bem colectivo. 


Acolhemos no PDE pessoas que se revêem na social democracia e no social liberalismo. Estamos, em Portugal, entre o PS, de centro-esquerda, e o PSD, de centro-direita. E será entre essas duas forças partidárias que nos sentaremos quando entrarmos na Assembleia da República. E no Parlamento Europeu será entre o grupo parlamentar do S&D, onde está o PS português, e o grupo parlamentar do PPE, onde está o PSD, que nos sentaremos, ou seja no grupo parlamentar do Renew Europe. Somos centristas na verdadeira definição da palavra.


MODERADO


Somos moderados porque recusamos os extremismos e os populismos, à esquerda e à direita. Não nos revemos na esquerda identitária nem na direita conservadora. O Partido Democrata Europeu constrói políticas e propostas equilibradas, baseadas na evidência científica e em exemplos de sucesso praticados noutros pontos da Europa e do mundo. O PDE recusa os dogmas ideológicos, que tantas vezes travam a tomada de boas decisões. O objectivo deste partido é alcançar o bem-estar da população e os meios para atingir essa meta é a evidência do melhor caminho para lá chegar. E esses meios podem ser diferentes dependendo de cada conjuntura, seja ela política, económica e/ou social.


Não nos identificamos com as políticas identitárias nem com o ativismo radical, como também rejeitamos o conservadorismo, nomeadamente nas questões das liberdades individuais dos cidadãos. E repudiamos qualquer tipo de discriminação baseada na origem social, orientação sexual, idade, etnia, identidade de género ou quaisquer outras que não resultem do mérito individual, em condições de liberdade e igualdade de direitos e oportunidades.


SOCIAL LIBERAL


Somos sociais liberais porque somos do centro moderado explicado anteriormente. O social liberalismo difere do liberalismo clássico por dar maior prioridade às questões sociais, à defesa dos direitos humanos e às liberdades civis. Para os sociais liberais só existe verdadeira liberdade reduzindo e acabando com as desigualdades sociais. Os sociais liberais distinguem-se por isso das correntes do liberalismo clássico, do liberalismo conservador, do neoliberalismo e do libertarianismo.


Defendemos que o Estado deve desempenhar um papel regulador e intervencionista, que garanta o acesso universal a serviços públicos de alta qualidade. Mas esses serviços não têm obrigatoriamente de ser geridos pelo próprio Estado. O social liberalismo defende o Estado social que foi sendo desenvolvido nos países europeus e que essa é uma riqueza das nossas sociedades que deve ser preservada e melhorada. 


REFORMISTA

Somos reformistas, porque queremos de facto mudar o estado das coisas e estamos profundamente descontentes com a apatia e a estagnação de Portugal. O Partido Democrata Europeu existe para mudar a forma como se governa, com reformas estruturais para termos um país que de uma vez por todas esteja no pelotão da frente entre os Estados da União Europeia. E é por isso que, ao contrário do que acontece com todos os outros partidos, nós pensamos no médio e longo prazo, com um plano que vai muito além de uma legislatura de 4 anos.


A saúde, a educação e a segurança social são áreas onde é urgente fazer reformas estruturais. Reformas que coloquem Portugal com serviços públicos de alta qualidade. O foco deve ser sempre melhorar a qualidade de vida de cada cidadão. E para isso há que ter políticas sérias nas áreas da empregabilidade, da mobilidade, da segurança e da cultura. Nunca esquecendo que precisamos de um país com alta produtividade, apostando entre outras matérias na transição digital, bem como um combate efectivo à corrupção e à evasão e fraudes fiscais.



ECOLOGISTA


Somos ecologistas porque fazemos propostas tendo sempre em mente a sustentabilidade do planeta. O Partido Democrata Europeu tem em consideração o meio ambiente em todas as suas políticas, nomeadamente as económicas, que são transversais a quase todas as áreas. O PDE olha para o desafio das alterações climáticas como um profundo problema que tem de ser mitigado e, se possível, resolvido, mas também como uma oportunidade económica.


O partido encara o ambiente também como uma oportunidade para fazer reformas e até algumas revoluções, nomeadamente na mudança de hábitos, desde a escala pessoal e familiar à escala de governos, Estados e continentes. Daí a plataforma europeia ser tão importante para revolver esta questão, incluindo, existindo uma federação, poder influenciar boas práticas no resto do mundo.


EUROFEDERALISTA


Somos eurofederalistas porque acreditamos que unidos politicamente traremos maior progresso a todos os Estados e cidadãos europeus. O Partido Democrata Europeu considera que o eurofederalismo não é apenas uma vontade ou um capricho, é uma urgente necessidade. Ou a Europa se une politicamente e começa a falar a uma só voz para o resto do mundo, defendendo os seus interesses, ou definhará, perdendo ainda mais relevância no palco global.


A federação europeia que o Partido Democrata Europeu defende dá uma grande autonomia aos seus Estados e valoriza a cultura local. O PDE não pretende uniformizar a Europa. Isso seria um profundo erro. A riqueza da Europa está precisamente na sua diversidade. Lê mais sobre este tópico na página dedicada à Europa deste site.





Breve História

O Partido Democrata Europeu e o European Star Party surgem através de uma ideia tida por Tiago Matos Gomes num banco de jardim no dia 10 de Dezembro de 2021.

O partido foi fundado e apresentado publicamente no dia 15 de Setembro de 2022,
Dia Internacional da Democracia.


aqui como tudo aconteceu através do relato na primeira pessoa do presidente
e fundador do partido.

A nossa equipa directiva

Tiago Matos Gomes

PRESIDENTE

Misha Shemliy

VICE-PRESIDENTE

Gonçalo Maria

VICE-PRESIDENTE

Doinita Druta

TESOUREIRA

Pedro Luso Soares

VICE-PRESIDENTE

Graça Ermida

VICE-PRESIDENTE

Visualiza os nossos documentos